MPE determina quatro medidas em audiência que debateu condições de funcionamento de hospitais estaduais

MPE determina quatro medidas em audiência que debateu condições de funcionamento de hospitais estaduais

Quatro medidas foram determinadas pelo Ministério Público do Estado (MPE-CE) – através da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde Pública – em audiência realizada na manhã desta quinta-feira (18), na Escola Superior do MPE, em Fortaleza, para discutir as atuais condições de funcionamento dos hospitais da rede estadual de Saúde do Ceará.

Leia ainda: SINDICATO ACIONA MPE E PROMOTORIA DA SAÚDE MARCA AUDIÊNCIA PARA DISCUTIR CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO DOS HOSPITAIS DA REDE ESTADUAL

Na ocasião, o órgão determinou: a instauração de inquérito civil público destinado a discutir a problemática referente à redução da escala de médicos cirurgiões na emergência do Hospital Geral de Fortaleza (HGF); a realização de visita institucional ao HGF, às 14h, do dia 24 de maio de 2017 (próxima quarta-feira), com representantes do Sindicato dos Médicos, Cremec, OAB/CE, Defensoria Pública Estadual e Secretaria Estadual de Saúde (SESA); relativamente ao Hospital Infantil Albert Sabin (HIAS) e à problemática de pacientes crônicos que ocupam leitos de UTI, foi acordado que será tentado o contra-referenciamento para unidades do interior do Estado ou para o Hospital Geral Dr. Waldemar de Alcântara; e a designação de data para realização de visita institucional ao Hospital do Coração de Messejana (Dr. Carlos Alberto Studart Gomes).

A solicitação para a audiência partiu do Sindicato dos Médicos do Ceará, que na oportunidade reiterou denúncia referente às atuais deficiências de funcionamento dos hospitais da rede estadual de saúde, incluindo falta de materiais, insumos e medicamentos, com aumento no número de pacientes desassistidos nos corredores e elevação do quantitativo de óbitos que poderiam ter sido evitados, além da redução do número de cirurgiões na emergência do HGF e a intenção de vários profissionais de se desvincularem dos serviços.

Participaram da audiência, conduzida pela promotora Isabel Pôrto: a presidente do Sindicato dos Médicos, Dra. Mayra Pinheiro; a diretora de fiscalização do Conselho Regional de Medicina do Estado (CREMEC), Dra. Maria Neodan Tavares Rodrigues; o secretário estadual de Saúde (SESA), Henrique Javi; o superintendente da Apoio à Rede de Unidades da SESA, Dr. Pedro Leão de Queiroz Neto; o coordenador de Hospitais e Unidades Especializadas da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (SMS); Dr. Francisco Romel Lima de Araújo; o presidente da Comissão de Saúde da OAB-CE, Dr. Ricardo Madeiro; a Defensora do Núcleo da Saúde da Defensoria Pública do Estado, Dra. Nelie Aline Saraiva Marinho; bem como os representantes de hospitais e entidades médicas constantes.

Imagens da audiência:

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará

Close