Sindicato repudia pronunciamento do vereador de Fortaleza Adail Júnior

Nota de Repúdio

O Sindicato dos Médicos do Ceará repudia e lamenta pronunciamento do vereador de Fortaleza Adail Júnior (PDT), realizado na última terça-feira (10), no Plenário da Câmara Municipal, em alusão ao desabafo da médica Aline Tavares, publicado em rede social no dia anterior (9/04).

Na ocasião, ela relatou os negativos impactos causados à comunidade atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Cristo Redentor (Pirambu) e aos servidores, em decorrência da determinação da Prefeitura de reduzir o contrato de repasse financeiro ao Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), administradora das UPAs.

Causa-nos estranheza a postura do referido parlamentar na tentativa de desqualificar o relato da médica, minimizando a importância da atuação multidisciplinar dos servidores da Unidade, em prol do pleno e digno atendimento à população. Lastimamos, ainda, o esforço do vereador em tentar – desrespeitosamente – atribuir interesses políticos eleitoreiros ao relato da profissional.

Num contexto em que o então desabafo é corroborado pelas cotidianas reportagens de imprensa e depoimentos de profissionais, pacientes e de seus familiares, são incontestáveis as inúmeras adversidades enfrentadas, rotineiramente, no Sistema Público de Saúde. Tais fatos vêm sendo denunciados pelo Sindicato com firmeza e coragem, qualidades demonstradas pela Dra. Aline Tavares, a quem reiteramos o nosso respeito.

Por fim, no dia em que Fortaleza celebra 292 anos, sugerimos ao vereador Adail Júnior que presenteie a população da cidade passando a utilizar o Plenário da Câmara para, efetivamente, pronunciar-se como o seu legítimo representante: legislando, fiscalizando o Executivo, propondo e cobrando soluções em prol dos fortalezenses que clamam por saúde com dignidade. Também propomos que possa checar, in loco, o cotidiano de profissionais e pacientes nas unidades de saúde da Capital.

Fortaleza, 13 de abril de 2018

Diretoria do Sindicato dos Médicos do Ceará

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará

Close