Em nota, FMB destaca que caos na Saúde do Ceará reflete incompetência dos gestores públicos

Em nota, FMB destaca que caos na Saúde do Ceará reflete incompetência dos gestores públicos

A Federação Médica Brasileira (FMB) divulgou, nesta quarta-feira (13), Nota de Repúdio à forma como o Governo do Estado do Ceará tem tratado os profissionais e o sistema público de Saúde. O posicionamento é oriundo de denúncias da categoria levadas à entidade pelo Sindicato dos Médicos do Ceará, durante reunião ocorrida em São Paulo, nos últimos dias 30/11 e 1º de dezembro. Confira a nota na íntegra:

A Federação Médica Brasileira (FMB) vem a público demonstrar repúdio à forma como o Governo do Estado do Ceará tem tratado os profissionais e o sistema público de Saúde. De acordo com denúncias realizadas pelo Sindicato dos Médicos do Ceará ao Ministério Público e com ampla divulgação pela imprensa, além da falta de profissionais, equipamentos, insumos e medicamentos, o que acarreta graves prejuízos na assistência à saúde da população e afeta, sobremaneira, a condição emocional dos médicos que atuam na rede, há cancelamento de cirurgias, incluindo as cardíacas, por falta de materiais; falta de papel toalha para a higiene; falta de medicamentos (para tratamento de doença hipertensiva na gravidez, quimioterápicos, antibióticos, entre outros); redução do número de profissionais das equipes médicas, devido ao atraso de pagamentos; não cumprimento de termo de ajuste de conduta para tratamento extra-hospital de pacientes portadores de transtornos mentais; fechamento de regulação de pacientes neonatais e da regulação obstétrica para partos e, consequente, redução de atendimento materno-fetal à população.

Tais denúncias despontam como os principais problemas da Saúde cearense. Mas o desrespeito à garantia constitucional de acesso à Saúde é flagrante, também, nas estruturas e condições de higiene das unidades hospitalares, onde não é raro encontrar insetos e fungos em salas cirúrgicas, espaços onde já se tem risco de vida suficiente em circunstâncias normais de trabalho.

A Federação Médica Brasileira está alinhada ao Sindicato dos Médicos do Ceará na cobrança de posturas dignas dos gestores públicos.

13 de dezembro de 2017

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará, com informações da FMB

Close